quinta-feira, 28 de abril de 2011

Pesquisa afirma que ateus sabem mais sobre religião que os fiéis

Os ateus e agnósticos dos Estados Unidos estão mais bem informados sobre as crenças do que os protestantes, católicos e fiéis das demais religiões. É o que revela uma pesquisa Pew Forum.


Foram consultadas 3.412 pessoas. Na média, elas responderam corretamente 16 das 32 perguntas. Os descrentes apresentaram a maior média de acertos, 20,9. Em seguida, vieram os judeus (20,5) e os mórmons (20,3).

Os protestantes tiveram a média de 16 acertos e os católicos, 14,7. Ou seja, nos Estados Unidos, os ateus têm muito mais informação sobre religião do que os católicos.

Houve mais ateus que sabiam, por exemplo, que o pão e o vinho representam o corpo e o sangue de Cristo, durante a Eucaristia, do que os católicos.

Dos protestantes, 53% desconheciam que o nome do criador do protestantismo, Martinho Lutero.

A ignorância dos americanos sobre religiões se estende para as várias crenças. Exemplos: a cada dois consultados, menos de um, em média, sabia que o Dalai Lama é budista. Apenas um quarto (27%) tem conhecimento de que a maioria da população da Indonésia é muçulmana.

Os ateus e agnósticos só perderam para os mórmons e protestantes evangélicos brancos no quesito conhecimento sobre a Bíblia e cristandade de forma em geral.

Com informação da AFP.

Fonte:

http://www.paulopes.com.br

Aqui vemos um trecho do documentário "Lord, Save Us From Your Followers" que mostra um tipo de game com perguntas e respostas sobre religião e assuntos relativos para medir o conhecimento dos cristãos e ateus.
Adivinhem quem venceu...


Mostre sua inteligência superior sendo educado nos comentários.

Nasa anuncia descoberta de outro sistema solar

A agência espacial norte-americana divulgou a descoberta de seis planetas fora do Sistema Solar, localizados nas proximidades de uma estrela chamada Kepler-11. O nome vem da sonda responsável por detectar a estrela - muito parecida com o nosso Sol e a 2.000 anos-luz de distância da Terra.

Representação divulgada pela Nasa de Kepler 11 e seus seis planetas. (Crédito: Tim Pyle / Nasa)

Este é o sistema com mais planetas - com exceção do próprio Sistema Solar - já descoberto por astrônomos. Todos os seis planetas possuem densidade menor que a da Terra, um dado que permite a análise da composição dos astros. Cinco deles giram ao redor de Kepler-11 em menos de 50 dias e possuem massas de 2,3 a 13,5 vezes maior que a do nosso planeta. O sexto exoplaneta não teve seu peso determinado e sua órbita é mais longa, durando 118 dias.

Os tamanhos e órbitas dos exoplanetas foram determinados por especialistas da Universidade da Califórnia, em Santa Cruz.

A sonda Kepler foi lançada em 6 de março de 2009, com o objetivo de procurar planetas fora do Sistema Solar, especialmente aqueles nos quais as condições de vida poderiam ser desenvolver. A pesquisa é feita em uma região próxima à constelação de Cisne. Para isso, normalmente os astros precisam estar em uma região em relação a estrela que orbitam conhecida como "zona habitável" (goldilocks, em inglês) - sob esta condição, os planetas poderiam ter água líquida em sua superfície.

Atualmente, a busca por planetas fora do Sistema Solar, iniciada com a descoberta do primeiro em 1992, já rendeu mais de 500 novos astros.

Coletiva da Nasa

Uma coletiva de imprensa foi convocada pela Nasa para comentar os dados obtidos pela sonda Kepler. Participaram os membros da missão Douglas Hudgins, William Boruchi e Jack Lissauer, além da professora de astronomia da Universidade Yale, Debra Fischer.

Segundo Douglas Hudgins, a descoberta de um planeta do tamanho da Terra levará tempo. Já William Boruchi afirmou que os astrônomos já trabalham com candidatos a planetas menores que a Terra, com diâmetros similares ao de Marte, porém ainda não confirmados.

Representação mostra diâmetro do sistema planetário Kepler-11. (Crédito: Tim Pyle / Nasa)

Desde o início das investigações da missão Kepler, foram descobertos 68 candidatos a planetas do tamanho da Terra, 288 maiores que o nosso planeta, 662 planetas com o tamanho de Netuno, 165 com a dimensão de Júpiter e 19 maiores que o maior planeta do Sistema Solar.

A grande parte deles não foi confirmada, já que a detecção é baseada em oscilações nas estrelas observadas pela sonda. Estas interferências podem ser fruto de outras fontes, diferentes de planetas.

Fonte:
http://g1.globo.com

Conjunto de telescópios para busca de atividade extraterrestre é desativado nos Estados Unidos

Um conjunto de 42 radiotelescópios usado para detectar possíveis sinais de extraterrestres foi desativado nos Estados Unidos, após cortes na verba do instituto Seti (Search for Extraterrestrial Intelligence ou "procura por inteligência extraterrestre", em tradução livre), responsável pelas operações.

Antenas do ATA no Observatório Hat Creek, nos Estados Unidos. (Foto: Ben Margot / AP Photo)

Conhecido pela sigla ATA (em inglês), o grupo de antenas era garantido pela Universidade da Califórnia, em Berkeley, e operado no Observatório Hat Creek, especializado em pesquisas com emissões de rádio. O conjunto de antenas fica a 500 km de distância da cidade de São Francisco.

Cortes no orçamento do estado da Califórnia e menos dinheiro da Fundação Nacional da Ciência (NSF, na sigla em inglês), agência federal dos Estados Unidos para o desenvolvimento de pesquisas científicas, são os motivos apontados pelo Seti para a desativação do complexo.

Segundo o diretor Thomas Pierson, são necessários pelo menos US$ 5 milhões durante dois anos para garantir um programa de análise dos últimos dados da sonda Kepler, enviada ao espaço pela Nasa para captar sinais de planetas fora do Sistema Solar.

Até agora, a agência espacial norte-americana divulgou 1.235 candidatos a exoplanetas. O objetivo do Seti - entidade sem fins lucrativos fundada em 1984 para procurar por vida fora da Terra - seria o de estudar possíveis sinais vindos desses astros.

Esforços juntos à Força Aérea norte-americana estão sendo feitos para retomar as atividades do ATA, que entrou em estado de "hibernação" desde o dia 22 de abril. Agora, os radiotelescópios receberão apenas serviços de manutenção, com uma equipe reduzida. Para ajudar na captação de recursos, o site do Seti também pede por doações.

Fonte:
http://g1.globo.com

Católicos destroem a marteladas foto de Cristo submerso em urina

Católicos destruíram a golpes de martelo a foto de 60 cm de altura por 40 de largura de um Cristo crucificado de plástico submerso em um pote transparente cheio de urina. O autor da obra é o nova-iorquino Andres Serrano. A urina é dele.


Manifestantes invadiram neste domingo (17/04/2011) o Museu de Arte Contemporânea de Avignon, sul da França, e depredaram duas obras de Serrano, uma delas a Piss Christ. Cerca de mil católicos já tinham se reunido ontem defronte ao museu para denunciar o caráter “agressivo” da foto.

Em 1989, a Piss Christ foi apresentada pela primeira vez ao público. Em 1997, foi alvo de vândalos na Austrália e em 2007 na Suécia. A obra – que recebeu prêmios – faz parte de uma coleção do autor de estatuetas clássicas submersas em fluidos como leite e sangue.


Desde quando Piss Christ começou a ser exposta, Serrano afirma que a sua intenção não é ofender os religiosos, mas expressar a percepção do barateamento dos ícones cristãos.

Mesmo assim ele vinha sofrendo ameaça de morte.

Fonte:
http://www.paulopes.com.br

Digno de religiosos... Usar a violência para estreitar a liberdade de expressão. Tentam obrigar os outros a pensarem exatamente como eles.
Esquecem de pregar a maior virtude do que acreditam (paz e o amor ao próximo) para atacar o ponto de vista de outras pessoas.

Agressão é a defesa dos ignorantes.

terça-feira, 26 de abril de 2011

Menino-bomba sobrevivente conta que talibãs lhe prometeram o céu

Quando Umar Fidai, 14, acionou o seu cinturão de bombas, ficou decepcionado: o dispositivo falhou. Restava-lhe uma granada, mas, antes que pudesse detoná-la, foi atingido por um tiro de um policial. O seu colega de 15 anos, contudo, já tinha se explodido, matando 7 pessoas e ferindo outras centenas que tinham ido a um santuário da minoria sufi no Paquistão, na cidade Dera Ghazi Khan. O atentado ocorreu no começo deste mês.


Fidai – que perdeu um braço – diz agora estar arrependido e que acreditava que o atentado fosse levá-lo para o paraíso, conforme lhe prometeram talibãs.

Disse que no dia do atentado seguiu à risca a orientação que recebera: após a explosão causada pelo seu colega, ele ficou o mais próximo possível do maior número de pessoas, que certamente morreriam, caso o seu cinto não tivesse falhado.

"Foi um momento de felicidade para mim quando notei que tinha chegado o momento certo [para a denotação das bombas]. Eu pensei que haveria um pouco de dor, mas logo estaria no céu."

Fidai afirmou que se arrependeu ainda no local da explosão, quando, atingido por uma bala, foi socorrido por policiais.

No hospital, ele pediu perdão às famílias dos mortos pelo seu “terrível engano”. Ela também se disse vítima, só que da lavagem cerebral dos talibãs. "Os talibãs rezam e leem o Alcorão o tempo todo, e eu pensei que eles fossem boas pessoas.”

Mesmo na prisão, o rapaz teme ser morto por talibãs por ter falhado no atentado.

Fonte:
http://www.paulopes.com.br
http://www.oguardadeisrael.blogspot.com

Isso é o que acontece quando deixamos uma religião dominar os costumes de uma sociedade. Enquanto não livrarmos nosso mundo do mal da religião, não teremos a paz esperada.
Ela atrasa o desenvolvimento psíquico e cientifico da humanidade. Coloca o medo na população e desencoraja o pensamento critico. Não apenas a religião dos talibãs, mas todas!

Quando estivermos livres da religião teremos paz, e não o contrário.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

O sacrificio de Jesus vai contra os ensinamentos cristãos?

Conhecemos bem a história de Jesus Cristo. Um homem enviado a terra para nos salvar dos pecados criados por deus.
Mas pode ter sido este ato de amor algo abominado pela religião cristã?


Jesus entregou sua vida para o bem da humanidade. Conhecia como seria sua morte e, mesmo com todo o poder necessário, não fez nada para evitar.

Ele se sacrificou por nós, entregou sua vida espontaneamente e até programou o acontecido. Podemos classificar este ato como equivalente a um suicídio.

suicídio - sui.cí.dio
sm (lat sui+cídio)
1. Ruína ou desgraça, procurada espontaneamente ou por falta de juízo.

Temos uma formação social certa de que a pratica suicida vai contra os ensinamentos cristãos. Um ato que condena nossas almas por não termos preservado a vida que, segundo o catolicismo, não nos pertence.

Grande é o exemplo que temos de Jesus para as pessoas. O cristianismo espelha-se em seus ensinamentos para construção de uma sociedade bem vista aos olhos de deus.

Mas vejamos como o ato suicida de Jesus é classificado pelos ensinamentos católicos:

"Devemos receber a vida com reconhecimento e preservá-la para honra dele e salvação de nossas almas." §2280

"Se for cometido com a intenção de servir de exemplo, principalmente para os jovens, o suicídio adquire ainda a gravidade de um escândalo. A cooperação voluntária ao suicídio é contrária à lei moral." §2282

Sendo assim, temos uma lista de mártires do cristianismo no inferno.

Pelas definições do Catecismo da Igreja Católica, entregarmos a vida, mesmo que para propósitos de salvação, sem permissão de deus, é um escândalo e contrário à lei moral. O maior exemplo de amor deixado por Jesus para seus seguidores, não é aceito pelas leis religiosas, mesmo que seja com a melhor das intenções.

Pelo visto, o único que pode tirar vidas por aqui é deus. Não seja estraga prazeres tentando salvar algo que ele está matando.

Fontes:
http://michaelis.uol.com.br
http://catecismo-az.tripod.com

Cientistas podem ter encontrado a quinta força fundamental da natureza

Se a descoberta for confirmada, o que quer que os dados estejam revelando - uma nova força ou uma nova partícula - seria algo totalmente inédito, não explicado por nenhum modelo atual da física.


De certa forma, o achado teria maior impacto do que o tão esperado Bóson de Higgs, que está sendo procurado com afinco pelos cientistas do LHC - o Bóson de Higgs é algo previsto pela teoria e totalmente esperado, enquanto uma partícula que não se encaixa no chamado Modelo Padrão da Física, ou uma quinta força da natureza, abririam perspectivas de uma física totalmente nova.

Quinta força

Alguns modelos, ainda considerados especulativos ou "alternativos", que têm sido propostos e desenvolvidos ao longo dos últimos anos, propõem a existência de novas interações fundamentais da matéria, além das quatro forças conhecidas hoje.

Estas forças fundamentais - gravidade, eletromagnetismo, força fraca e força forte - são a base do Modelo Padrão da Física - se há de fato uma nova força, então o Modelo deve ser refeito.

Há cerca de 20 anos, Kenneth Lane, da Universidade de Boston, e Estia Eichten, do próprio Fermilab, propuseram uma teoria, chamada tecnicolor, que previa a existência de uma quinta força fundamental, muito similar à força forte, que mantém unidos os quarks no núcleo dos átomos.

Essa quinta força ficaria exatamente na faixa dos 160 GeV e, operando a energias muito mais altas do que a força forte, poderia ser a responsável pela massa das demais partículas - o que simplesmente dispensaria a existência do já tão famoso e ainda não encontrado Bóson de Higgs.

Pico inesperado

Os cientistas da chamada Colaboração CDF (Collider Detector at Fermilab), que reúne mais de 500 físicos, trabalham no Tevatron, o maior colisor de partículas dos Estados Unidos, localizado no Fermilab (Fermi National Accelerator Laboratory).


Tudo começou quando eles observaram um pico totalmente inesperado no gráfico que mostra o resultado das colisões entre bilhões de prótons e antiprótons.

Como energia é igual a massa, segundo a teoria de Einstein, essas colisões de altíssima energia podem trazer à existência partículas subatômicas de existência extremamente curta, que não existem nas condições usuais de temperatura e pressão - os físicos as identificam estudando suas combinações, o chamado decaimento, que produzem partículas mais familiares.

O pico no gráfico mostra um excesso de eventos nas colisões de partículas que produzem um bóson W - uma partícula 87 vezes mais pesado do que um próton -, acompanhado de dois jatos de hádrons.

A anomalia inesperada apareceu na faixa de massa de 140 GeV/c2 - foram 250 eventos que parecem estar vindo de uma partícula 160 vezes mais pesada do que o próton - uma partícula, mas uma partícula não prevista pelo Modelo Padrão da Física.

Cautela

Por enquanto, o grupo está extremamente cauteloso: durante a apresentação do trabalho, realizada na tarde desta quinta-feira no Fermilab, a expressão "se for confirmado" foi repetida à exaustão.

A significância do pico verificado foi determinado em 3,2 sigma, o que significa que há 1 chance em 1375 de o pico possa ser resultado de uma flutuação estatística aleatória.

Por outro lado, o colisor Tevatron já fez inúmeras colisões nessa faixa de energia, e o pico nunca havia sido observado. E 160 vezes a massa do próton é muito próximo da massa de dois bósons W.

Além disso, os físicos consideram ser necessário um sigma igual a 5,0 para que um evento seja considerado uma descoberta.

Não é o bóson de Higgs

Se não for uma flutuação estatística, o pico pode ser explicado por uma nova partícula, uma partícula não apenas desconhecida, mas uma que nunca havia sido prevista.


Se confirmado como uma descoberta, isso exigirá que o Modelo Padrão seja refeito, com inúmeras possibilidades de novas descobertas e novos entendimentos sobre a estrutura básica da matéria.

Os cientistas afirmam não se tratar do Bóson de Higgs, que deve estar em outra faixa - para ser o Bóson de Higgs, o pico nos dados deveria ser 300 vezes menor.

"As características deste excesso [de eventos] excluem a possibilidade de que este pico seja devido ao bóson de Higgs do Modelo Padrão ou a uma partícula supersimétrica. Em vez disso, podemos estar vendo um tipo completamente novo de força ou interação," afirmou o grupo em um comunicado.

Dados, trabalho e dinheiro

A análise divulgada hoje baseia-se em 4,3 femtobarns inversos de dados. A equipe irá repetir a análise com pelo menos duas vezes mais dados para verificar se o pico - o excesso de eventos - se torna mais ou menos acentuado.

Eles têm até Setembro para coletar mais dados - o Tevatron deverá ser desativado em Setembro, por falta de recursos.

Mas os dados também poderão ser confirmados pelo LHC ou pelo DZero - os dois já têm dados coletados na faixa dos 140 GeV/c2, que deverão ser sofregamente analisados nas próximas semanas.

Fonte:
http://www.inovacaotecnologica.com.br

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Site do FBI cita oficialmente captura de óvnis em Roswell

O FBI publicou um documento que aparentemente prova a captura de óvnis no famoso caso de Roswell, no Novo México. Segundo o documento, na data de 29 de março de 1950, um investigador da força aérea norte-americana relata o encontro de três discos voadores, que seriam ovais e com uma protuberância no centro (bem como nos filmes de ficção científica que tratam do assunto), com cerca de 15 m de diâmetro.


O documento, enviado pelo agente especial Guy Hottel à diretoria do FBI, está disponível na internet junto a milhares de outros documentos no novo sistema de pesquisa da agência chamado "The Vault". O nome do investigador que teria descoberto os discos voadores e do agente a quem ele relatou o ocorrido foram rasurados no documento disponibilizado online.

Ainda de acordo com o documento, o investigador teria encontrado em cada um dos discos voadores três corpos semelhantes aos de um humano, mas com baixa estatura. Os "seres" mediam cerca de 90 cm e vestiam roupas metálicas ultrafinas, segundo o que foi relatado.

Hottel informou que o investigador disse acreditar que os discos voadores foram encontrados no Novo México "pelo fato de o governo americano possuir um radar muito poderoso na área e acreditar-se que os radares poderiam interferir no controle mecânico dos discos voadores". Veja o documento em http://vault.fbi.gov/UFO/UFO%20Part%208%20of%2016/view (página 34).

A cidade de Roswell se tornou muito famosa depois de relatos de que um disco voador teria caído no deserto, perto de uma base militar, perto do dia 2 de julho de 1947.

Segundo diversas teorias, os corpos do alienígenas teriam passado por autópsia do exército americano, que teria encoberto o incidente.

Fonte:
http://noticias.terra.com.br

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Conheça os 4 maiores fracassos de deus

Como sabemos, o deus do cristianismo, é o ser superior responsável por todos os acontecimentos em nosso universo. Detêm o controle sobre catástrofes, vidas que vem e vão, mudanças climáticas, enfim... Tudo o que a ciência AINDA não tem o conhecimento ou a permissão necessária de interferir.
Segundo religiosos, o dono das nossas vidas, destinos, vitórias e conquistas. Onisciente e Onipotente!


Não é provável nem imaginável que alguém com tantas qualidades e "super-poderes" seja capaz de cometer enganos, certo?

Mas não é o que vemos em sua história...

Enganos monstruosos do senhor da perfeição, que poderiam ser facilmente premeditados por um ser de tantas qualidades, foram supostamente cometidos e, com sua própria inspiração através de seres humanos, documentados em seu livro sagrado.
Listarei aqui quatro grandes CAGADAS do deus do cristianismo:

Cagada 1 - Adão e Eva

Há 6.000 anos, deus extrai matéria de seu pensamento, cria o mundo, estrelas, galáxias, o universo, antimatéria, nos deixa provas de uma explosão como assinatura... Enfeita a terra e se esquece de fazer o mesmo com os outros bilhões de planetas, cria animais, nuvens, arvores, frutos, leis da física, fome, enfim... O famoso Jardim do Éden.
Cria o homem do barro, uma mulher do osso do homem de barro. Explica ao homem e a mulher de que não estão autorizados a comer certo tipo de fruto.
O resto da história nós sabemos...


Um deus criador do universo e tudo que nele há, não seria capaz de prever que duas miseras criações suas iriam desrespeitar uma ordem tão importante no futuro?
Com essa cagada divina, deus acabou condenando a todos os seres descendentes dessa sua criação, nos tornando pecadores a partir de nosso nascimento. Obrigando-nos a viver sob sofrimento e repetidas orações para, quem sabe um dia..., nos salvar e não nos deixar queimar no mármore do inferno!

Cagada 2 - Dilúvio universal

Ao ver que sua primeira tentativa de criação não saiu muito bem e, além disso, resultou em um mundo cheio de pecados e maldade segundo seus padrões, deus toma outra decisão: dar um fim em quase tudo que vive no planeta.
Escolhe uma família que, ao seu ponto de vista, está mais próxima de sua perspectiva de perfeição, pede para que façam uma arca, dêem um jeito de colocar um casal de cada tipo de animal existente (porque ele não consegue, é mais fácil pra Noé) e que se preparem para 40 dias e 40 noites de tempestade que irá formatar o planeta deixando apenas dados de inicialização para uma próxima instalação.


Varre da Terra os animais, adultos e crianças inocentes, tudo que respirava agora está nas profundezas de um oceano com propósitos divinos. Bebes recém nascido desta época agora devem estar queimando no inferno por não estarem dentro dos propósitos divinos (?). Animais inocentes sufocaram até a morte sem poderem imaginar o motivo...
Mais uma decisão de um deus onisciente, que provavelmente prefere confiar em seus instintos, não resulta no esperado...
A geração seguinte ao dilúvio, descendente de Noé e sua família, continuam "pecando" até hoje. Quem alagaria um planeta sem uma certeza de que tudo estaria resolvido com essa decisão? Cagadinha...

Cagada 3 - Moisés e a fuga do Egito

Se existe alguém com razões para ser anticristão, esse alguém é Moisés.
Era uma vez no Egito, um povo escravisado, conhecidos como israelitas.
Deus então, desistindo de destruir civilizações em seu nome, concorda em salvar apenas um pequeno grupo. Indica Moisés como líder da banca e diz que irá guiá-los á terra prometida
Então, o grupo sai vazado do Egito rumo ao desconhecido deserto e esperando que deus realmente cumpra sua parte no acordo. Estão esperando até hoje... 3.000 anos depois e os israelitas não encontraram ainda sua terra prometida por deus.
Reza a lenda que este grupo assombrou o deserto por 40 anos após a fuga do Egito.


Moisés até arrumou umas pedras escritas por deus que usamos de base para leis de nossa sociedade até hoje.
Quantas gerações ele irá esperar para entregar a terra prometida? Será que ele esqueceu? O que aconteceu com todas as orações direcionadas a ele, implorando pela terra de paz? Irresponsabilidade divina.
Tentei entrar em contato para esclarecer o ocorrido mas deus nunca responde minhas orações.

Cagada 4 - A vinda de Jesus Cristo

Em sua ultima tentativa de tentar corrigir as cagadas causadas pela sua irresponsável criação, deus tenta espalhar a bondade pelo planeta mandando um exemplo vivo.
Por ser muito ocupado, ou por medo de se expor e ser cobrado por tantas coisas erradas que fez nos últimos 6.000 anos, deus, como todo bom pai, exemplo para nossas vidas, joga seu único filho nas mãos de um povo completamente violento e racista para que salve o mundo da maldade e do pecado.
Mais uma vez o poder de onisciência de vossa santidade é falho.

Seu único filho morre de uma forma horrenda, e sua intenção não é efetiva. Ele provavelmente não dá ouvidos aos gritos do filho durante a tortura e ainda manda Jesus de volta a terra após três dias.
A maldade ainda é presente 2.000 anos depois, e durante esse período, muitas mortes ocorreram em nome de cristo.
Mais um projeto que não deve ter saído como o previsto.
E há pessoas que ainda esperam pela sua segunda vinda! Depois de tudo o que passou na Terra, duvido que ele volte.
Talvez isso explique a omissão de deus nestes últimos milênios...

Historicamente, acho a participação de Jesus muito interessante e um exemplo a ser seguido. Não vejo defeitos em seus atos e até gostaria que pessoas religiosas se espelhassem neste personagem, mas seu pai tem umas decisões meio duvidosas.
Além de participar diretamente de genocídios, assassinatos, promessas não cumpridas, esse deus do cristianismo é um pouco inconseqüente.
Matou tudo que já viveu, irá matar todos ao seu redor, mandar tudo que não lhe agrada para o inferno, mas mesmo assim, devemos adorá-lo, temê-lo, e agradecer por tudo. Inclusive diversas tragédias cotidianas em nossas vidas.

Vivam suas vidas aqui. Nossa certeza mais próxima da exatidão é essa existência que presenciamos. Não desperdice a vida que o cosmos lhe proporcionou com crenças infundadas e temores que estreitam nossos prazeres e atrofiam nossa evolução psicológica e científica.

Inspirado neste vídeo do Canal AntiFé:



Não adianta pedir para que usem o espaço de comentários como um lugar de debate civilizado, mas... Tentem ser maduros e educados.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Seremos todos descendentes de marcianos? Genomas extraterrestres

Será que somos todos marcianos?

Segundo muitos cientistas planetários, é concebível que toda a vida na Terra descenda de organismos que se originaram em Marte e foram trazidos aqui para a Terra a bordo de meteoritos.


Se isso for verdade, um instrumento que está sendo desenvolvido por pesquisadores do MIT e da Universidade de Harvard poderia fornecer as provas.

A fim de detectar sinais de vida passada ou presente em Marte - se é que é de fato verdade que nós somos parentes - uma estratégia promissora seria procurar por DNA ou RNA - mais especificamente, pelas sequências particulares destas moléculas que são quase universais em todas as formas de vida terrestre.

Essa é a estratégia que está sendo adotada por Christopher Carr, Clarissa Lui, Maria Zuber e Ruvkun Gary, este último um biólogo molecular que concebeu o instrumento e montou a equipe inicial para fabricá-lo.

O conceito foi batizado de Busca por Genomas Extra-Terrestres - SETG, na sigla em inglês (Search for Extra-Terrestrial Genomes).

A idéia é baseada em vários fatos que já estão bem estabelecidos.

Em primeiro lugar, nos primórdios do Sistema Solar, o clima de Marte e da Terra eram muito mais semelhantes do que agora - assim, a vida que tomou conta de um planeta poderia provavelmente ter sobrevivido no outro.

Em segundo lugar, cerca de um bilhão de toneladas de rocha já teria viajado de Marte para a Terra, arrancadas por impactos de asteroides e, em seguida, viajado através do espaço interplanetário antes de se chocar com a superfície da Terra.

Terceiro, os micróbios têm-se mostrado capazes de sobreviver ao choque de tais impactos, e há alguns indícios de que eles também poderiam sobreviver por milhares de anos de trânsito pelo espaço antes de chegar a um outro planeta.

Assim, os vários passos necessários para que a vida comece em um planeta e se espalhe para outros são todos plausíveis.

Além disso, a dinâmica orbital mostra que é aproximadamente 100 vezes mais fácil para as rochas de Marte viajarem para a Terra do que o contrário.

Então, se a vida começou lá, os micróbios podem ter sido trazidos para cá e podemos ser todos seus descendentes.

Descendentes de marcianos

Se somos descendentes de Marte, então pode haver lições importantes a serem aprendidas lá sobre a nossa própria origem biológica, por meio do estudo da bioquímica do nosso planeta vizinho - os traços biológicos que se apagaram há muito tempo aqui na Terra podem ter sido preservados nas profundezas congeladas de Marte.



O dispositivo que os pesquisadores estão projetando recolheria amostras do solo marciano e isolaria quaisquer micróbios vivos que possam estar presentes, ou mesmo restos microbianos, que podem ser preservados por até um milhão de anos e ainda conterem DNA viável.

Em seguida, o material genético seria separado para que técnicas bioquímicas padrão pudessem ser utilizadas para analisar suas sequências genéticas.

"É um tiro no escuro", admite Carr, "mas se formos para Marte e encontrarmos vida lá aparentada a nós, então poderíamos ter nos originado em Marte. Ou, se a vida começou aqui, ela poderia ter sido transferida para Marte." Em qualquer dos casos, "seríamos aparentados da vida em Marte. Assim, devemos pelo menos procurar vida em Marte que seja semelhante à nossa."

Procurando vida em Marte

Embora a superfície de Marte hoje seja muito fria e seca para suportar as formas de vida conhecidas, há indícios de que a água em estado líquido possa existir não muito abaixo da superfície. "Em Marte hoje, o melhor lugar para procurar vida é no subsolo", diz Carr.

Assim, a equipe está desenvolvendo um equipamento que poderia capturar uma amostra do subsolo marciano, usando um robô com uma longa perfuratriz, e processá-la para separar quaisquer organismos, amplificar seu DNA ou RNA usando as mesmas técnicas usadas para testes de DNA forense na Terra, e então usar marcadores bioquímicos para procurar sinais de sequências genéticas específicas que são quase universais entre todas as formas de vida conhecidas.

Os pesquisadores estimam que pode levar mais dois anos para completar o projeto e testar um protótipo do SETG. O dispositivo proposto ainda não foi selecionado para qualquer missão a Marte que esteja sendo planejada.

Infecção extraterrestre

Nenhum instrumento foi enviado a Marte especificamente para procurar sinais de vida desde as sondas gêmeas Viking, em 1976, que produziu resultados interessantes, mas ambíguos.

Um instrumento a bordo do MSL (Mars Science Laboratory), que será lançado ainda este ano, vai investigar a química relevante para a vida.

Já o instrumento agora proposto é dirigido diretamente para a biologia molecular parecida com a existente na Terra.

Christopher McKay, um astrobiólogo do Centro de Pesquisas Ames da Nasa, acrescenta que há outro motivo importante testar esta hipótese: micróbios marcianos com uma estrutura similar à da vida na Terra podem ser mais perigosos para os astronautas do que um organismo totalmente estranho e diferente.

Além disso, a técnica poderia detectar qualquer contaminação biológica em Marte, levada para lá pelas sondas enviadas pelos humanos terrestres.

Fonte:
http://www.inovacaotecnologica.com.br

Nave movida a água pode ser o transporte para Marte

Poderia uma espaçonave interplanetária ser alimentada unicamente por água?

A resposta é sim, segundo dois pesquisadores da área.


Brian McConnell e Alex Tolley defenderam a ideia da criação da nave, que eles batizaram de "carruagem espacial", em um artigo publicado no jornal da Sociedade Interplanetária Britânica.

Carruagem espacial

Segundo os pesquisadores, uma viagem a Marte em uma nave alimentada a água custaria o equivalente a um único lançamento de um ônibus espacial até a Estação Espacial Internacional.

Ao contrário dos ônibus espaciais, a carruagem espacial seria uma nave estritamente espacial, dispensando as especificações necessárias ao pouso, o que poderia ser feito por naves auxiliares projetadas especificamente para isso.

Esta ideia também foi defendida pela NASA na semana passada, quando a agência espacial apresentou um novo conceito de nave espacial para voos de longa duração.

A carruagem espacial também aproveitaria o conceito de módulos infláveis, defendidos por Robert Bigelow para a construção do seu hotel espacial.

E, segundo os pesquisadores, sua nave espacial não depende de nenhuma inovação tecnológica futura: "É realmente um projeto de integração de sistemas. A tecnologia fundamental está toda disponível," disse McConnell.

Nave movida a água

O que mais chama a atenção na carruagem espacial, contudo, é o seu combustível, exclusivamente água.

O motor da espaçonave "queimaria" a água no interior de motores eletrotermais acionados por micro-ondas.

Motores eletrotermais são um tipo de sistema de propulsão elétrica, a exemplo dos motores iônicos e do motor vasimir.

Eles já foram testados em laboratório usando a água como propelente. Segundo os pesquisadores, esses motores "provaram ser várias vezes mais eficientes no consumo de combustível do que os foguetes químicos convencionais".

Esses motores superaquecem a água no interior de uma câmara. O vapor resultante é ejetado por um bocal semelhante aos bocais dos foguetes comuns, fornecendo o impulso à nave.

Motores eletrotermais

A energia elétrica para os motores, assim como para toda a nave, seria fornecida por grandes painéis solares, o que levou a um design "chapado" da nave para ampliar a área disponível tanto para o armazenamento da água quanto para a instalação dos painéis solares.

Os motores eletrotermais a água fornecem pouco empuxo em relação aos motores químicos, mas, como poderiam funcionar por muito mais tempo, propiciaram uma aceleração contínua à nave, permitindo que as missões fossem feitas nos tempos previstos atualmente - uma viagem a Marte levaria cerca de seis meses.

Para dar maior agilidade e capacidade de manobra, principalmente em situações de emergência, a nave teria pequenos motores químicos, similares aos usados em satélites e sondas espaciais.

"A capacidade de usar a água como propelente altera radicalmente a economia das missões de longo alcance, reduzindo o custo de uma missão em até 100 vezes, tornando as missões ao espaço profundo comparáveis em termos de custos às atuais missões tripuladas à órbita baixa da Terra," dizem os pesquisadores, referindo-se aos ônibus espaciais norte-americanos.

Escudos de água

A água teria outras utilidades além de servir como combustível e, na verdade, condiciona todo o projeto da nave.

Os módulos infláveis teriam camadas externas cheias de água, que serviria como um escudo contra a radiação do espaço.

A água também poderia ser incorporada nas próprias paredes dos módulos infláveis, congelando em contato com o frio do espaço e funcionando como um escudo rígido contra os micrometeoritos e outros detritos que possam se chocar com a nave durante a viagem.

A grande disponibilidade de água também possibilitará o cultivo de plantas para alimentação e, coisa inédita no espaço, permitirá até mesmo que os astronautas tomem banho de banheira.

Os pesquisadores defendem a utilização de uma frota dessas carruagens espaciais viajando pelo Sistema Solar, reabastecendo-se de água na órbita baixa da Terra ou de água "minerada" na Lua ou mesmo em Marte.

Fonte:
http://www.inovacaotecnologica.com.br

domingo, 10 de abril de 2011

Homem atingido por 5 meteoritos acredita que seja alvo de aliens

Se já parece bizarro que alguém seja um mero alvo para a diversão extraterrestre, saiba que isso é muito, mas muito mais provável que um único sujeito da Terra ser atingido cinco vezes por pedras do cosmos, dados o tamanho do planeta, o tamanho das pedras e a singularidade dos eventos. Isso é absolutamente inacreditável, uma vez que a probabilidade de um meteorito cair na cabeça de alguém é de um em um quatrilhão.


Meteoritos são fragmentos de corpos sólidos naturais (asteróides, lua, marte, cometas …), que vindos do espaço penetram a atmosfera terrestre, se incandescem pelo atrito com o ar e atingem a superfície terrestre. A chegada de um meteorito é anunciada pela passagem de um grande meteoro (bólido), chiado e estrondos cacofônicos.

Apesar de ser bastante remota a possibilidade de ser um felizardo espectador e praticamente impossível a de ser atingido por um meteorito alguns acidentes já ocorreram.

Os casos mais célebres são da morte de um cachorro em Nakhla no Egito em 1911, da mulher atingida na perna em Sylacauga, USA e do carro em Peekskill, NY, USA.

Especialistas na Universidade de Belgrado confirmaram que todas as pedras que Radivoje Lajic apresentou são mesmo meteoritos. Eles agora investigam os campos magnéticos locais para tentar estabelecer uma hipótese que justifique o que faz de Radivoje Lajic um alvo para esses pequenos corpos celestes.

Mas Lajic que agora já tem um telhado reforçado com chapas de aço em sua casa em Gornja Lamovite, tem uma explicação “alternativa”.
Segundo Lajic:

“Obviamente eu sou alvo da ação extraterrestre. Eu não sei o que foi que eu fiz para aborrecê-los, mas não há nenhuma outra explicação que faça sentido. A chance de ser atingido por um único meteorito é tão pequena que ser atingido cinco vezes é uma aberração.”

O primeiro meteorito atingiu a casa de Lajic em Novembro do ano passado e desde então, outros quatro atingiram sua casa. As rochas sempre atingem a residência de Lajic quando há uma tempestade e está chovendo muito, mas nunca quando o dia está bom.

“Inicialmente eu não sabia o que eram aquelas pedras esquisitas, mas os experts da Universidade de Belgrado confirmaram que eram meteoritos”.
Link
“Estou sendo alvo de aliens. Eles estão fazendo brincadeiras comigo. Eu não entendo o porquê disso. Quando chove, eu não consigo mais dormir com medo de ser atingido novamente.”

Fonte:
http://www.curiosidades10.com/

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Não troque sua liberdade pela religião

Anúncio ateísta que discursa sobre a forma como muitos tendem a abrir mão de suas liberdade, felicidade e humanidade em nome do medo da morte.



Há milênios, a humanidade permitiu que a religião atrasasse a evolução para a vida eterna.. A chance mais realista e provavel que temos para garantir nossa existência é acreditando na ciência e contribuindo com esse conhecimento.

"A religião te promete o céu? Lembre-se que a ciência já foi muito além dele..."

Astrobiólogo diz ter encontrado evidência de vida extraterrestre

O astrobiólogo da Nasa, Richard Hoover, afirmou ter encontrado evidências de vida extraterrestre em um meteorito, segundo estudo publicado neste sábado na revista científica Journal of Cosmology. De acordo com Hoover, ele teria encontrado microfósseis similares a cianobactérias existentes em uma classe extremamente rara de meteoriotos, o CI1, encontrado em áreas remotas do planeta, como Antártica, Sibéria e Alasca.


Para Hoover, o estudo pode permitir a implicação de que a vida está em todos os lugares e que a vida na Terra pode ter surgido a partir de corpos vivos em outros planetas. Segundo Rudy Schild, pertencente do centro de astrofísica Harvard-Smithsonian e editor-chefe do Journal of Cosmology, em comunicado oficial, a análise atenciosa de Hoover fornece provas definitivas de que existe vida microbial em corpos do universo, sendo que alguns destes podem inclusive proceder a origem da Terra e até mesmo do Sistema Solar. "Estas bactérias fossilizadas não são contaminantes para a Terra. São restos fossilizados de organismos vivos que existiram em corpos celestes similares aos deste meteoro, como cometas, luas e outros", destaca o artigo.

Em declarações ao canal de televisão norte-americano Fox News , Hoover afirmou que este campo de estudo não é amplamente explorado porque muitos grandes cientistas afirmaram que é impossível. A publicação ainda convidou mais de 100 especialistas e 5 mil cientistas para revisarem e opinarem sobre o artigo, devido à "controvertida polêmica que pode gerar este descobrimento", afirmou Schild.

Fonte:
http://noticias.terra.com.br
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Wordpress Themes | Bloggerized by Free Blogger Templates | Macys Printable Coupons