domingo, 6 de fevereiro de 2011

Você praticaria o bem mesmo sem acreditar em deus?

Muitas pessoas religiosas acham difícil imaginar como, sem a religião, é possível ser bom, ou mesmo querer ser bom. Mas as dúvidas vão mais longe, e levam algumas pessoas religiosas a paroxismos de ódio contra aqueles que não compartilham de sua fé.


Trata-se de uma coisa importante, porque considerações morais se escondem por trás de atitudes religiosas em relação a outros tópicos que não têm ligação real com a moralidade.

Aqui, por exemplo, está uma carta, publicada na internet e endereçada a Brian Flemming, autor e diretor de The god who wasrít there [O Deus que não estava lá], um filme sincero e emocionante que prega o ateísmo. A carta intitulada "Queime enquanto damos risada" e datada de 21 de dezembro de 2005, e diz o seguinte:

"Vocês têm mesmo muita cara-de-pau. Queria pegar uma faca, destripar vocês, seus idiotas, e gritar de alegria quando suas tripas saírem para fora bem na sua frente. Vocês estão tentando deflagrar uma guerra santa em que algum dia eu, e outros como eu, posso ter o prazer de tomar medidas como a mencionada acima."

O autor, nesse ponto, parece admitir com um certo atraso que seus termos não são muito cristãos, pois prossegue, mais caridoso:

"No entanto, DEUS nos ensina a não buscar a vingança, mas a rezar por aqueles como vocês."

Sua caridade, porém, dura pouco:

Vou me conformar em saber que a punição que deus infligirá a vocês será mil vezes pior que qualquer coisa que eu possa causar. A melhor parte é que vocês sofrerão por toda a eternidade por esses pecados que ignoram totalmente. A Ira de deus não terá mi-sericórdia. Pelo seu próprio bem, espero que a verdade seja revelada a vocês antes que a faca se conecte a sua carne. Feliz NATAL!!! P. S. Vocês não fazem mesmo a menor idéia do que os aguarda... Agradeço a deus por não ser vocês.

Acho genuinamente intrigante que uma mera diferença de opiniões teológicas possa gerar tamanha virulência.


Segue uma amostra das cartas ao editor da revista Freethought Today, publicada pela Fundação pela Liberdade da Religião (Freedom From Religion Foundation — FFRF), que faz campanhas pacifistas contra a erosão da separação constitucional entre a Igreja e o Estado:

"Olá, comedores de queijo asquerosos. Tem muito mais de nós, cristãos, que de vocês, seus otários. NÃO tem separação de Igreja e Estado e vocês, pagãos, vão se dar mal..
Escória adoradora de Satã [...] Por favor morram e vão para o inferno [...] Espero que vocês peguem uma doença doída como câncer retal e morram uma morte lenta e dolorosa, para que vocês possam encontrar o seu Deus, SATÃ [...] Ei, cara, essa coisa de liberdade da religião é uma droga [...] Então, bichas e sapatonas, vão com calma e olhem por onde andam que quando menos esperarem deus vai pegar vocês [...] Se vocês não gostam deste país e aquilo sobre o que e para que ele foi fundado, vão embora, porra, e vão direto para o inferno [...]

P. S. Fodam-se, vagabundas comunistas [...] Tirem suas bundas pretas dos EUA [...] Vocês não têm desculpa. A criação é prova mais que suficiente do poder onipotente do SENHOR JESUS CRISTO.


Vocês não sairão impunes. Se no futuro isso exigir violência, lembrem-se de que foram vocês que provocaram. Meu fuzil está carregado."

Por que não do poder onipotente de Alá? Ou do Senhor Brahma? Ou até de Javé?
Se acha que Deus precisa de uma defesa tão feroz? Era de esperar que ele fosse amplamente capaz de tomar conta de si mesmo. Saiba, enquanto isso, que o editor que estava sendo agredido e ameaçado de forma tão cruel é uma moça educada e encantadora.


A seguinte carta, datada de maio de 2005, enviada ao escritor e biólogo Richard Dawkins, de um médico britânico com doutorado. Embora seja certamente agressiva, soa-me mais perturbada que odiosa, e revela como a questão da moralidade é um poço profundo de hostilidade contra o ateísmo.

Depois de alguns parágrafos preliminares atacando a evolução (e perguntando sarcasticamente se um "Negro" "ainda está evoluindo"), insultando Darwin pessoalmente, fazendo citações enganosas de Huxley, dizendo que ele era antievolucionista (como ele pode ter obtido um doutorado?), ele conclui:

"Seus livros, seu prestígio em Oxford, tudo o que você ama na vida e já conseguiu conquistar, são um exercício de inutilidade completa [...] A pergunta-desafio de Camus torna-se inescapável: Por que não cometemos suicídio todos nós? Sua visão de mundo realmente tem esse tipo de efeito sobre estudantes e muitas outras pessoas [...] que nós todos evoluímos pelo acaso cego, do nada, e retornamos ao nada. Mesmo se a religião não fosse verdade, é melhor, muito melhor, acreditar em um mito nobre, como o de Platão, se ele traz paz de espírito enquanto vivemos. Mas sua visão de mundo leva à ansiedade, à dependência das drogas, à violência, ao niilismo, ao hedonismo, à ciência Frankenstein, e ao inferno na terra, e à Terceira Guerra Mundial [...] Fico imaginando se você é feliz em seus relacionamentos pessoais. Divorciado? Viúvo? Gay? Aqueles como você nunca são felizes, ou então não se esforçariam tanto para provar que não existe felicidade nem significado em nada."

O sentimento dessa carta, se não seu tom, é típico de muitas delas. O darwinismo, acredita essa pessoa, ensina que evoluímos pelo acaso cego (a seleção natural é exatamente o contrário de um processo casual) e que somos aniquilados quando morremos. Como conseqüência direta de tamanho suposto negativismo, acontece todo tipo de mal. Presumo que ele não tenha mesmo querido sugerir que a viuvez pudesse ser conseqüência direta do darwinismo, mas sua carta, naquele ponto, já havia chegado àquele nível de malevolência frenética que reconhecemos tantas vezes entre cristãos.

Não deixem de comentar!

32 comentários:

  1. Realmente, um mito nobre que nunca causou mal a ninguém. Exceto pela Inquisição, as Cruzadas, a Caça às Bruxas, a mutilação de garotas na África, os sacrifícios humanos, etc.
    Honestamente, existem ateus intolerantes sim, mas existem religiosos absurdamente mais. Não consigo entender porque acreditar em uma coisa ou em outra deva ser motivo de violência, de qualquer forma.
    Bom, gostei muito do post!

    ResponderExcluir
  2. Bom texto! Pessoas muito religiosas normalmente são muito preconceituosas. "Meu país é o mundo, minha religião é fazer o bem."

    ResponderExcluir
  3. Pessoas religiosas, normalmente não aceitam argumentos racionais e sempre deixam o emocional deles falar mais auto, para provar de qualquer forma que eles estão certos.

    ResponderExcluir
  4. duas palavras : Guerra Santa.
    se religião fosse boa não existiriam guerras em nome do 'se supremo'. Sou ateu, tenho 17 anos e participo de ongs e coisas mais profundas na minha cidade, em nome de uma esperança na humanidade, não de um homem invisivel.

    ResponderExcluir
  5. Post realmente bom :3!
    Eu acho que o bem, vem de cada pessoa em si, eu vejo muitas pessoas que são descrentes da fé, mas que fazem trabalhos sociais, que ajudam os necessitados, enquanto tem muitos religiosos que tão vendo TV e não fazem nada.

    Na minha opinião, apesar de não ter uma religião formada, Deus/Jesus não queria que nós acreditássemos nele para fazer o bem, ele queria que nós fizéssemos o bem por nós mesmos, assim penso eu.

    Se a religião não existisse, menos pessoas teriam morrido, mas creio eu que as pessoas não teriam o sentimento de arrependimento ou de remorso no caso de "Não posso fazer isso porque Deus vai me castigar"

    Eu mesmo, não vou a igrejas, não leio bíblias, não saio pregando, mas eu tento ajudar as pessoas o máximo que eu conseguir, porque eu acho que se for para ter fé, eu terei fé na bondade das pessoas, que eu sei que ainda existem pelo mundo

    Guerras não matam pessoas, armas não matam pessoas, pessoas matam pessoas.

    Não adianta querer matar pessoas e colocar o nome de Deus em cima disso, é a mesma coisa que querer fazer uma Cruzada do tempo moderno.

    ResponderExcluir
  6. Enquanto os tolos e os fanaticos estão certos da salvação. Os sábios estão cheios de duvidas!

    ResponderExcluir
  7. Eu acredito em Deus, Respeito a opinião de todos.

    Todos acreditamos em uma verdade, mas não podemos impor sobre os outros, apenas expor nossos pensamentos, por isso a religião do futuro é a Paz e a liberdade de expressão.

    Há tanto a se fazer, pouco tempo para discutir, vamos aproveitar a vida e se unir para que este mundo seja melhor.

    Paz a todos

    Que Deus os Abençoe.

    ResponderExcluir
  8. Texto muito bom.
    Eu sou cristão e isso não me dá o direito de achar que eu estou certo e criticar o que as outras pessoas acreditam, eu tenho um pensamento que é o seguinte:
    Se Deus existe e alguem não acreditar nele, ele sendo um ser onibenevolente irá perdoar aqueles que não acreditam nele por inocência, se ele não existisse acreditar nele não causa mal nenhum, desde que a pessoa saiba discernir até que ponto a fé pode levar, a acomodação e o fundamentalismo não são ideias que Deus aprova, disso eu tenho certeza.

    ResponderExcluir
  9. O titulo é "Você praticaria o bem mesmo sem acreditar em deus?". Mas o texto não tem nada a ver com isso, na realidade vc faz uma crítica aos religiosos que pregam bondade mas acabam fazendo o oposto, e eu concordo com vc, mas esse é apenas uma pequena parcela dos fieis, o cristianismo não eh assim, muito pelo contrário, os trabalhos da igreja são voltados para assistencia social e apoio aos marginalizados, como por exemplo a pastoral da criança pela igreja católica, e os varios pojetos das igrejas evangelicas, ver reportagem do JN http://www.youtube.com/watch?v=iz38n7bGz_A

    Agora, eu nunca vi alguma organização de ateus fazer algo parecido, se tiver me mostra, aí eu volto ao titulo
    Você praticaria o bem mesmo sem acreditar em deus?

    ResponderExcluir
  10. Só porque os cristoes ajudam a sociedade,nao quer dizer que façam o bem.Adianta fazer o bem e agredir as pessoas que tem opniao contraria assim?

    O Deus é tao fiel, tão justo, tao bom (como dizem).. mas seus seguidores, em "maioria",nao.

    Eu sou Ateu, nao tenho NADA contra cristao algum, mas o que eu me irrito profundamente,sao os cristoes falando como se FOSSEM o proprio Deus.

    "Deus nao gosta disso, Deus vai fazer aquilo, voce vai ver se Deus nao vai fazer isso acontecer com vc.blablablabla"

    Quem sabe o q ele gosta ou nao é ele, e nao voces, vcs só sabem o que leem, entao nao criem fantasias sobre o q VOCES acham que é certo.

    Nao acreditar em Deus, nao me faz uma pessoa má. Conheço alguns outros Ateus, e nenhum deles sao maus tbm. Só nao acreditam e pronto.

    Outro ponto, ser Ateu, é nao acreditar em Deus e outras "santidades".Logo, Satanás,Anjos, Santos,etc, tbm nao entra nesse meio OK?

    Ser anticristo é MUITO mas MUIIIIITOOOOO diferente de ser Ateu (y).

    ResponderExcluir
  11. As pessoas têm uma ideia completamente distorcida do que significa ser Ateu. Pensam que não temos o mesmo amor pela humanidade e que somos incapazes de sentir empatia e ajudar os outros.
    Cheguei a um momento da minha vida em que, acreditar ou não acreditar em Deus não vai mudar nada daquilo que eu sou ou faço. Simplesmente renunciei à minha antiga religião, porque de resto continua tudo igual. Continuo a querer ajudar os outros, e isso é superior a qualquer fé...
    Pena que os cristãos resistam tanto a isso. E continuem a pensar que os ateus são pessoas sem coração. Quando, na verdade, não é uma religião que vai definir aquilo que faço e sou.
    Nunca pensei que em pleno século XXI continuasse a existir um preconceito tão forte. E isso sim, dá-me pena...

    ResponderExcluir
  12. creio que religião são termos isolados para muitos assuntos,creio também que religião é o erro entre 70% do descaso q sofremos no mundo,crer em Deus não é crer em religiões,acredito em Deus,não freqüento religiões,faço o bem OLHANDO a quem.

    ResponderExcluir
  13. Desde quando fazer o bem tem que ter alguma relação com acreditar em Deus???

    A Igreja fazia o bem durante a Idade Media (inquisição)??
    Edir Macedo faz o bem estorquindo seus fieis para construir verdadeiros palacios para a familia dele?
    O Papa faz o bem mandando uma esmola de 30 mil euros para o Haiti enquando os cofres do VAticano transbordam em dezenas de milhoes em puro ouro?

    Acreditar em deus e fazer o bem estão bem distantes. Os exemplos disso a gente ve todos os dias, a cada minuto!
    Existem Ateus, pagãos (ou qualquer outra deniminação que deem) que fizeram obras em beneficio dos outros a ponto de merecerem ser reverenciados, idolatrados como herois, ao mesmo tempo em que "religiosos" iludem, estorquem, humilham, desrespeitão a tudo e todos os que não acreditam no mesmo que ele, massacram, matão, etc.. e isso a historia da umanidade prova claramente.

    ResponderExcluir
  14. Praticaria o bem hipócrita, aquele bem que serve mais para construir sua auto-imagem do que confortar a alma dos outros. É esse o "bem" que os não crentes praticam.
    O verdadeiro bem está muito mais subjacente às nossas ações do que nas próprias ações. Por exemplo, eu posso dar uma esmola para me sentir bom ou socialmente superior (como muita gente faz aqui em Brasília...) assim como eu posso negar uma esmola mas tratar o mendigo de igual pra igual, com palavras que elevam a dignidade e auto-estima dele. ISSO É FAZER O BEM. Esse tipo de bem, REAL, ele sempre te prejudica no mundo. Tratar um mendigo de igual pra igual, sorrir para ele, te coloca alvo de preconceito social. Assim como ficar do lado da minoria, tratar as pessoas pressupondo sua boa-fé e honestidade, ser honesto de forma geral, dizer a verdade mesmo que te prejudique, enfim, o verdadeiro bem prejudica quem o pratica. Só um idiota irá praticar essa auto-destruição por uma causa vã. Por isso a crença em Deus é fundamental para se praticar o verdadeiro bem.
    Muitos ateus que acreditam praticar o bem, o fazem para provar para si mesmos que não precisam acreditar em Deus para fazê-lo. E nessa atitude de "não crer" estão agindo como se Deus existisse, mesmo que seja pela sua teimosia em negar essa existência. Ou seja, na verdadeira ausência de Deus não existe qualquer razão ou motivação para o bem, nem para o ateu nem para o crente.

    ResponderExcluir
  15. ser bom ou mal,não depende de acreditar em divindades, depende de moral e étiva,levando em consideração que a maioria esmagadora da humanidade tem um crença em um deus,então nosso mundo deveria ser muito bom , agradável e de comunhão, infelizmente não é isto que vemos, sou ATEU, e faço o que é certo por ética e moral, as vzs seguir um caminho ético e moral ,pode parecer aos crentes blasfêmia,pois ao negar a existência de um deus diante de um pensamento critico é mais ético do que aceita-lo somente por medo e conveniência.

    ResponderExcluir
  16. Claro, só quem pratica o bem verdadeiro é a Santíssima Igreja. Pode-se perceber isso em como ela concentra porções exorbitantes de dinheiro em templos gigantescos e opulentos, para que seus fiéis que porventura precisem de tal dinheiro não sejam diretamente expostos a ele, isso os faria muito tristes de fato.
    Independentemente do que você acredita, não é uma figura invisível no céu que te faz praticar o bem ou o mal, é você. Culpar suas ações, ou a falta delas, em um "poder maior" parece fácil demais, sinto muito.

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. Haha... texto chupado diretamente de "Deus, um delírio", mas tá valendo...
    Realmente, as pessoas confundem ser ateu/agnóstico, com ser mau/satanista/antireligião. Eu sou ateu, mas procuro sempre agir da melhor forma com as pessoas a minha volta, não por achar que um criador todo poderoso irá aprovar esse comportamento e me recompensar com uma eternidade no paraíso, mas simplesmente porque eu acho que se quisermos viver em um mundo melhor, nós mesmos temos que fazer com que ele melhore. Nesse sentido, é válida como comportamento aquela máxima religiosa tão difundida, de fazer ao seu próximo só o que você gostaria que fizessem a você mesmo, embora eu conheça poucos religiosos que a ponham em prática.

    ResponderExcluir
  19. Nem li o texto. Só entrei pra responder a pergunta do título: Eu sou ateu e faço mais bem do que muito católico, evangélico, crente e sei lá mais o que disso que existe.

    ResponderExcluir
  20. Isso me faz ficar seguro da minha escolha, eu pessoalmente fiquei com medo dessas pessoas, já pensou encontra um na rua?

    ResponderExcluir
  21. Ha muita diferença entre o fazer o bem e ser bom. e nem todo religioso quer matar os ateus como vc tentou fazer parecer pegando so os maus exemplos(quem ta sendo preconceituso agora?)dar esmola é muito fácil. e a bondade que o cristianismo visa é amar o proximo como a si mesmo essa é a unica verdadeira moral do cristianismo. as outra que inventam ( dar esmola para mendigos, honrar seu país ou estado, participar de uma ong, ou matar todos os não arianos em prol da evolução humana ou sei lá o que mais) qual o critério, o que é bom para uns é ruim para outros, como "macroexemplo" temos o Nazismo, facismo, comunismo. na nossa vida cotidiana, dar dinheiro para uma criança no sinal eu estou ajudando?... quem decide qual devera ser a moral? nos Estados Unidos exitem associações que lutam pelo direito de fazerem sexo concensual com crianças, pra vc isso é errado? para eles não é. qual a solução? cada grupo de seres humanos se reunirá em comunidades que aceitam a mesma moral ou sera imposto a quem residir naquele local aceitar? e as outras comunidades que não aceitam a moral do vizinho? deverá se calar e aceitar? e se for contra a moral da sua comunidade se calar? guerra? por isso e muito mais que eu afirmo que sem Deus não haverá bondade de verdade.

    ResponderExcluir
  22. Existem pessoas e pessoas, não acredito em ninguem que diga que faz o bem por deus, por que isso é medo não bondade.E dizer que alguem com religião seja ela qual for, umbadista, budista, cristam, seja qual for, é mais honesto que um ateu ou agnostico é preconceito e dizer que essa mesma pessoa por ter religião é má, vai no mesmo caminho, essas pessoas foram ensaiadas toda a vida pra agirem e acreditarem naquilo.
    Afinal de contas so temos que perdir pra serem racionais o minimo, como eu expliquei ao meu primo o por que de minha prima me chamar de "filha do satanas" eu so disse - é simples, lucas, ela so ficou brava por que eu não acredito em coisas como papai noel, fadas e deus.- com certeza da pra notar que ate uma criança vê com clareza a afinidade entre fé e mito.

    ResponderExcluir
  23. Não existe moral realmente, eh sim a razão de julgar os atos...Afirmando isso, estou convicto que, um ateu, so por causa de sua aparente "imoralidade", não vai sair atirando e matando qual quer um que aparecer em sua frente...

    O homem que se baseia em sua razão para julgar o q eh certo e o errado não cometera as violencias propostas por aquele livro que todos nós conhecemos.

    ResponderExcluir
  24. uma mao trabalhando ,faz mais do que 100 maos rezando.

    ResponderExcluir
  25. bom e mau,certo e errado e depende exclusivamente das partes envolvidas.O que e bom e certo para um e absolutamente mau e errado para o outro.Quando eu faço algo que julgo ser bom e certo,corro o risco de estar causando o mau e o errado para outras pessoas.

    ResponderExcluir
  26. a única verdadeira bondade é amar o proximo como a se mesmo. todo o resto é apenas uma moral convencionada para atender os desejos/vontades de um grupo de pessoas, e, quando estes são contrariados, ai nós conheceremos a sua verdadeira face desses "bondosos".

    ResponderExcluir
  27. sou ateu um pouco puxado pra agnostico
    eu arriscaria minha vida pra salvar um desconhecido.

    ResponderExcluir
  28. se tu precisa de uma "motivação" pra fazer o bem, tu não eh bom. só tem medo de ir pro "inferno".
    Uma pessoa um poco inteligente sabe o que eh certo e errado e as consequencias reais(e não imaginárias).
    Não tem que ter religião pra ser bom. Só tem que ter a cabeça no lugar.
    Se tu pensa e conclui que existe um Deus, OK. Mas se tu acredita só porque te disseram, tu eh idiota.

    ResponderExcluir
  29. a bondade crista não pede para arriscar a vida por um desconhecido, mas para doar a vida por ele. e não para provar nada a ninguem e sim porque somos todos irmãos. tenho certeza vao dizer que a maioria dos crentes em Deus não fariam isso e que os que fizeram/fazem são idiotas com medo do inferno, mas só entederiam essa atitude se tivessem a verdadeira fé em Deus. Se algum Ateu/Agnostico disser aqui que doaria a vida por um desconhecido ai eu vou acha que é uma boa pessoa.
    Ps: não vão dizer "qualquer" coisa(dar esmola etc)é bondade, pois o que está sendo discutido aqui é a bondade de Deus pregada pelas religiões.

    ResponderExcluir
  30. "Meu país é o mundo, minha religião é fazer o bem." [2]

    ResponderExcluir
  31. Religião não define quem faz bem ou mau, para fins de exemplo se é, que necessita, basta verem as estatísticas de lideres e membros de religiões que barbarizam, como qualquer outro que não tem. Enfim, o que predomina é o carácter de cada um. Alan Jorge ...

    ResponderExcluir
  32. Acho muito fácil copiar um trecho da obra de Dawkins e postar sem a miníma consideração pelo autor.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Wordpress Themes | Bloggerized by Free Blogger Templates | Macys Printable Coupons